© 2020 por Psicologia Contemporânea

Psicólogo Márcio Felix                                                                                                                                                                  

E-mail: mrfelixsouza@gmail.com     

Rio de Janeiro/RJ - Brasil    

Tel: 021-96748-5128                                                                                                                                     

Acessos desde 12/08/2018

Seleção de Pessoal

Selecione os melhores empregados para a sua empresa

Avaliações através de entrevistas, testes psicológicos e dinâmicas de grupo

Serviços de avaliação psicológica para organizações de pequenos,

médios e grandes portes

20 anos de experiência na área de Seleção de Pessoal

Rio de Janeiro/RJ - Brasil

Responsável: Psicólogo Márcio Reis Felix de Souza. CRP 05/24156

Contato: mrfelixsouza@gmail.com

Tel: 021-96748-5128

“São as pessoas e suas reações que fazem as empresas serem bem-sucedidas ou deixem de existir.”

 

Robert W. Woodruff ex-diretor executivo da Coca-Cola

Psicologia do Trabalho

INFLUÊNCIA DAS CORES NO LOCAL DE TRABALHO 


Dentre os inúmeros estímulos que nos afetam no nosso dia-a-dia, desde a percepção feita de maneira equivocada da realidade, passando pela intoxicação pela ingestão de álcool, há a influência das cores que chegam às retinas dos indivíduos em seus psiquismos.


Ambientes com finalidade operacional, assim como em demais settings de uma organização, devem ser preferencialmente arejados, amplos e iluminados.


As cores de cada mesa, armários ou máquinas de uma organização também influenciam no desempenho das tarefas de colaboradores da empresa.


“Não constitui novidade o conhecimento dos efeitos psiquicos que as cores determinam...”
“... A cor vermelha, por exemplo, é conhecida como excitante, causando sensação desagradável, podendo em casos extremos provocar alucinações...”
“... A cor azul, ao contrário, é calmante, sedativa, assim como o verde dos prados. O amarelo pode produzir melancolia, tristeza, bem como o azul escuro e o violeta.
“ Um fato que comprova o poder irritante da luz vermelha foi observado nas oficinas da casa Lumière, da França. Lá se verificou que os operários que trabalhavam em peças iluminadas, eram muito animados em relação a suas tarefas, gesticulavam e por qualquer motivo iniciavam-se acaloradas discussões. Tudo desapareceu tão logo se substituíram as lâmpadas de vidro vermelho por outros de vidro verde.” (REIS, 1926)


Em locais que é desejada calma, tranqüilidade, o ideal é a utilização de cores suáveis e relaxantes. Nos lugares que se torne necessário o vigor físico, como em academias de ginástica, o indicado é que seja utilizado na pintura das paredes e nos materiais de ginástica a alternância de cores vibrantes com cores suaves, de maneira ampliar a disposição dos alunos da academia, sem, no entanto, provocar excessos.


Nos locais de trabalho, em nossas casas e nos ambientes de lazer, as cores escolhidas na ornamentação, assim como vários outros elementos envolvidos, podem determinar a salubridade/insalubridade de nossas atividades.​


SATISFAÇÃO AFETIVA, TRABALHO E LAZER


Uma das principais maneiras de se obter satisfação é, sem dúvida, pelo relacionamento afetivo-sexual. Mas a obtenção de prazer, como muitos pensam, não é alcançada apenas no ato sexual. Temos a possibilidade de obter satisfação também na maioria de nossas atividades diárias.


Há momentos em que as pessoas, por não estarem satisfeitas em suas vidas sexuais, podem desviar totalmente sua obtenção de prazer para outras finalidades, que não a sexual.


Essa forma de satisfação, não sexualmente falando, ocorre em uns ou outros momentos da vida das pessoas, em épocas em que o indivíduo encontra-se sem parceira (o), ou insatisfeito em seu namoro ou casamento. Pode vir a tirar prazer então, do trabalho, de afazeres domésticos ou de esportes, por exemplo.


Mas se por algum motivo, o indivíduo apenas se dedica ao trabalho, deixando de lado intencionalmente ou não sua satisfação afetiva, a cota de energia que deveria ser descarregada pelo caminho da sexualidade, e que acaba sendo absorvida por outras atividades, nem sempre é toda gasta, fazendo com que a pessoa, mesmo que satisfeita em outros momentos da vida, possa ainda assim vir a sentir falta da satisfação por via sexual.


É comum ouvirmos falar que determinada pessoa tem sucesso profissional, mas que não se dedica com mesmo empenho na área amorosa.


Todos devem buscar satisfação em todos os campos de nossa existência: na vida afetiva, no trabalho, na religião, em família, no lazer, etc. As pessoas não se tornam completas se obtém satisfação apenas em uma de suas atividades. A satisfação é decorrente da soma do prazer obtido em várias situações da vida. Se uma pessoa se dedica exclusivamente ao trabalho, deve repensar por que estaria deixando de lado outros momentos bons de seu dia-a-dia.